FIFA 13 – Be a Player


Resenha Gamer #01

Fifa 13 - Resenha do modo "Be a Player

FIFA 13 – Modo Carreira como jogador!

   O recém chegado FIFA 13 que já é considerado o melhor jogo de futebol de todos os tempos  realmente merece o título dado a ele e claramente é muito superior ao rival PES 2013. Mas será FIFA 13 perfeito?

Entre os modos de jogo, está disponível no FIFA 13 o “Be a Player” onde você pode assumir um jogador e seguir carreira com ele ou criar o seu próprio jogador e se aventurar pelo mundo dos boleiros.

Funciona? Sim, funciona! No entanto, sem dúvidas esse deve ser um modo que a EA Games deve trabalhar (e muito!) em cima pois é simplesmente incompleto!

Como assim incompleto? No Be a Player, considerando que você crie um jogador, o mesmo vem com atributos muito baixos e com 18 anos. Com o decorrer do jogo e cumprindo determinados objetivos, seus atributos vão incrementando.

O grande problema fica por parte de como isso tudo é executado. Aos 18 anos você é contratado pela sua primeira equipe profissional. (A sua escolha) Você não vem das categorias de Base da equipe. É como se aos 18 anos você batesse a porta de um clube e falasse: “Deixa eu jogar!”

Feito isso, você joga algumas partidas óbviamente você não consegue fazer muitas coisas devido os baixos atributos então a recomendação é se esforçar para não errar passes. (Eu jogo como Meia Armador) Em Breve o Clube que acabou de te contratar fala que irá te colocar na lista de empréstimo para que você ganhe experiência.

Na janela de transferências, O Diretor de futebol do seu clube lhe informa as propostas e cabe a você aceita-las ou não. (Eu recomendo aceitar pois geralmente você vai jogar na segunda divisão de alguma equipe onde existem jogadores com atributos similares ao seu fazendo com que você consiga um certo destaque.) Nessa mesma janela, surgem propostas de Empréstimo e Transferência. Caso a sua idéia seja ser ídolo do clube que escolheu, sugiro optar somente por empréstimo pois esse clube pode não fazer mais propostas para lhe comprar em um futuro (Principalmente se você começar em um clube Brasileiro)

Indo para um time da Segunda Divisão (Eu geralmente vou parar na Espanha e jogo a Liga Adelante) você consegue se destacar e assim que acabar o seu contrato, você retorna para o seu clube.

Todas as opções que você tem está no Menu “Minhas Ações” e ai está o principal Problema. Você geralmente tem 2 opções somente. Pedir empréstimo ou Pedir transferência . Todas as inovações do Modo Carreira “Be a Coacher” simplesmente NÃO EXISTEM! Tentar forçar a saída do clube, conversar com o técnico pedindo uns dias de descanso, Conversar com o técnico sobre o fato de não gostar da reserva e etc.

Um ponto que chega a ser ridículo é a IA do técnico. (Calma ai Eduardo, como assim?) Me lembro que no PES 2010 no “Rumo ao estrelato” Você fazia os treinos, tinha que se destacar para ser relacionado e geralmente começava no Banco, entrando no decorrer do jogo e ainda tendo que mostrar serviço. Isso em um jogo de 2009/2010. Em FIFA 13 os técnicos SEMPRE te colocam como titular além de te forçar a mudar de posição. (Por exemplo, mesmo eu sendo meia-armador, o técnico me colocava como 1° volante em um esquema 4-3-3.) Além disso, Após uma maratona de jogos, e seu jogador sem muita stamina, o técnico continua te colocando para jogar na maioria das vezes os 90 minutos.

Os esquemas táticos são totalmente bagunçados também. Caso você se destaque como jogador, a seleção do seu país pode lhe convocar para amistosos, jogos de copa do mundo e etc. O Problema é que o treinador da seleção faz as escolhas de acordo com as categorias básicas dos jogadores, classificando somente jogadores como: Goleiros, Defensores (Zagueiros e Laterais), Meias (Volantes, Meia-atacante, Meia Armador, Alas) e Ataque (Centro-avante, atacante e Ponta) Sendo assim, muitas vezes a seleção fica prejudicado devido a combatividade no Meio campo. Como exemplo de Seleção Brasileira, no jogo foram convocados:

Goleiro: Diego Alves

Defensores: Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz, Marcelo

Meias: Neymar, Diego, Ganso, Lucas

Atacante: Hulk, Alexandre Pato

Uma formação sem volante e com baixa combatividade no Meio Campo. Por consequencia, ou você (caso convocado) faz esse papel, ou provavelmente perderá os jogos importantes.

PS: Isso acontece com Clubes também.

Além disso a “CPU” também parece sacanear. Muitas vezes jogadores importantes começam a errar em demasia e entram em “má fase” perdendo bolas fáceis e entregando o jogo. (Extremamente frustrante e nesses casos recomendo um Alt + F4, Tomar um suco de maracujá e ir jogar outra coisa)

Só contras? Não. Apesar de longe de ser perfeito ou comparável ao PES nesse quesito, o “Be a Player” é um modo  que apesar de frustrante e limitado lhe trás diversão até pelo fator de customização do jogador, jogar outras ligas e etc mas infelizmente está longe do Brilho que o Modo Carreira como Treinador oferece.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s