Review: Ghost Recon Future Soldier


Depois de tirar a virgindade do game, voltamos para mais uma análise, review, crítica ou como queira chamar e agora já com o nosso novo formato.

Desenvolvido pela Ubisoft, Ghost Recon: Future Soldier é um game de ação/stealth do conceituado escritor Tom Clancy’s (Mesmo escritor de Splinter Cell, Rainbow Six e H.A.W.X). Ghost Recon Future Soldier se passa no ano de 2024 onde você faz parte de um grupo de soldados nomeados Ghosts.

– GRÁFICOS

Ghost Recon: Future Soldier possui belíssimos gráficos com um teor realístico e artístico espetaculares (Similar a jogos como The Witcher 2 e AC: Assault Horizon). A atmosfera que o game passa é a de um game foto realístico no entanto, não é bem oque alguns Gamers andaram buzinando pela web. E isso se deve as texturas de baixa qualidade em certas partes do game e o excesso de peso. O game foi “portado” dos consoles para o PC e o excesso de bugs se deve ao pouco tempo que a equipe responsável pelo port teve para fazer a conversão, no entanto, nada justifica os patchs medonhos que vieram depois.

Como já dito na primeira vez e confirmado com o andamento das missões, o jogo não é dos melhores otimizados e mesmo não estando com tudo no máximo, em algumas missões houve momento em que os FPS cairam para 18 em uma resolução de 1366×768 com uma GTX 550ti. Para reduzir o dano, mesmo com frames baixo o game continua jogavel e a queda de FPS é ainda menos difícil de aturar se você estiver utilizando um gamepad.

Conforme disse na Primeira Vez, testei o game na sua versão original 1.0 e também testei com os patchs 1.1, 1.2, 1.3, 1.4 e 1.5 e conforme fui instalando os patches, além de não notar uma grande melhoria nos FPS (Para não dizer nenhuma) Os gráficos ficaram muito inferiores aos da versão 1.0. É como se a Ubisoft tivesse retirado alguns efeitos do game para tentar reduzir o peso e para piorar, sem sucesso. Isso pode ser claramente sentido nas primeiras missões onde sem a utilização dos patchs, o game possui um céu nublado e com efeitos de iluminação superiores ao com o patch 1.5 onde nesse, o céu fica completamente azulado e parece haver muito mais gamma no cenário.

– Enredo e Personagens

Future Soldier é um game que me surpreendeu tanto no enredo tanto com os personagens. Confesso que esperava algo mais genérico, só que não foi oque ocorreu. O enredo que começa simplista e de uma escala bastante localizada, com o decorrer do game começa tomar grandes proporções e até mesmo a fugir do controle dos Ghosts. O Carísma dos personagens é algo que eu só me lembro de ter visto em um jogo de guerra com Black Ops entre Woods, Mason e Hudson. 30K, Pepper, Ghost Lead e Kozak (Seu personagem) tem um carisma enorme e que vai te lembrar bastante Bad Company 2. As falas dos personagens foram muito bem feitas e fica evidente a personalidade de cada um deles durante a jogatina. Além disso, como os soldados não ficam em campo o tempo todo retornando após cada missão para a base, há diversas cutscenes de interação deles com outros soldados que transmite um ‘feeling’ muito bom da vida de um soldado.

– Trilha Sonora

A trilha sonora do game é boa no entanto nada muito alarmante. As “músicas” geralmente são eletrônicas sem qualquer voz. No entanto, nas cutscenes podemos escutar algumas músicas que são tocada em rádios e/ou os Ghosts geralmente estão ouvindo como I Shot the Sheriff do Bob Marley e 5 Minutes Alone do Pantera. Alias, logo ai já começa os carismas dos personagens. Aparentemente, 30K, Kozak e Pepper gostam mais de Metal/Rock enquanto Ghost Lead prefere Reggae.

A Dublagem também é boa no entanto, devido a baixa qualidade da modelagem dos personagens durante as cutscenes, o “abrir da boca” dos personagens para falar pode não sincronizar perfeitamente com oque eles falam. Creio que seja pelo fato das cutscenes serem feitas com a própria engine do game.

A Interação (Audio) dos personagens durante o gameplay também é muito boa. Seus companheiros oferecem o posicionamento dos inimigos de acordo com o “ponteiro do relógio” como acontece na vida real. 3 ‘o clock, 6 ‘o clock e etc serão bastante comuns entre as falas.

Todas as Screenshots acima foram retiradas INGAME

– Mecânica e Jogabilidade

A mecânica do game é muito boa. Você conta com um arsenal de armas e equipamentos (Que podem ser customizados). Além disso, ainda contam com uma espécie de “Cyber camuflagem” Similar a vista com Snake em Metal Gear Solid 4. Além disso, contará com drones que são lançados ao ar ou a terra, além da já conhecida Night Vision e da nova Magnetic Vision. Vocês ainda terão utras surpresas bastantes agradáveis que não irei revelar para não estragar.

O game tenta passar uma fidelidade no combate, então em Future Soldier, caso você receba 3 ou 4 tiros, você ficará caído no chão e terá um certo limite de tempo para que seus companheiros o ajudem com alguma espécie de truque mágico para que você se recupere, só que isso não dura infinitamente. Digo, se você for derrubado ao chão umas 3 vezes, chegará uma hora que seus amigos não poderão mais te ajudar e será game over. Além de que caso um amigo seu seja derrubado, você deverá ajuda-lo ou designar alguem para tal função. Caso seja acertado por um Sniper, a situação piora ainda mais já que você cairá no chão na hora tendo que receber ajuda de algum amigo.

O game também conta com um sistema de tiro sincronizado (Similar ao visto em Splinter Cell Conviction) onde você precisa ordenar seus companheiros para que mirem determinados alvos e ao seu comando ou ao seu disparo (Caso queira mirar em algum alvo também) eles atirarão. Isso é bastante útil no entanto deve-se pensar bem antes de utilizar. O problema não é que esse recurso seja limitado, mas sim que caso algum inimigo veja outro abatido, um ‘alarme’ soará e você entrará em conflito direto.

Falando em ordens, no game, Kozak apesar de não ser o líder dá as tarefas para os outros Ghosts. Kozak também é um Engenheiro e sendo assim, fica a cargo dele o controle de quase todos os gadgets dos Ghosts.

A física do game possui momentos de altos e baixos. É possível acertar inimigos mesmo através de covers que possam ser transpassadas por balas com madeira ou grades, só que a física do seu personagem com o cenário (exceto os objetos que possam ser utilizados como covers) não é das melhores. O game possui diversas “paredes invisíveis”.

O Game possui algumas cenas QTS. Ou seja, algo pré determinado, e geralmente nesses casos, são feitas formações dos seus personagens entre eles para abrir uma porta, escalar um muro ou proteger alguém, algo bastante realístico.

– Extras

Com já citado anteriormente, recomendo não utilizarem patches no game pois os gráficos pioram. Recomendo a usar os patches somente quem estiver enfrentando problemas que vejo na internet com erros yety e etc.

Para quem anda enfrentando dificuldades em jogar onde o game simplesmente não inicializa, você precisa ir até o site da Ubisoft e fazer download do Uplay para o seu computador. A dica acima serve para quem estiver utilizando a versão pirata onde você terá que fazer download do Uplay e criar uma conta (Similar ao que ocorre com o Games for Windows)

Ghost Recon: Future Soldier pode ser encontrado no STEAM por R$55,24

– Prós e Contras

  1. + Enredo surpreendente e interessante
  2. + Personagens carismáticos
  3. + Boa mecânica e jogabilidade
  4. + Gráficos com teor cinematográfico e artístico
  5. –  Patches que não resolvem os problemas
  6. – Alguns bugs encontrados no gameplay mas nada comprometedor
  7. – Má Otimização

– UPDATE [10/01/2013]

No dia 08/01/2013 a Ubisoft lançou o Patch 1.6 para o game e que não foi testado por mim. Mas, como podem ver pelos fóruns da Ubi, esse novo Patch 1.6 continua piorando mais do que melhorando o jogo. Portanto, a dica ainda continua! NÃO ATUALIZE O JOGO!

MINHA OPINIÃO: Ghost Recon Future Soldier é um dos melhores games lançados para PC esse ano e um dos melhores do gênero ação/stealth. O Game passa muito um ar do fanmovie do Metal Gear Solid nomeado Philanthropy e além disso, possui um teor artístico e cinematrográfico muito grande. Infelizmente o game foi ofuscado por alguns bugs e port mal feito no entanto, caso não instale os patchs e reduzam algumas opções gráficas, ainda sim o game ficará mais bonito que se utilizado com os patchs. É um game que vale a pena jogar e correspondeu as minhas expectativas. O Game lembra em sua concepção Battlefield Bad Company 2 que para mim, é algo muito bom. Ghost Recon Future Soldier é um jogaço e recomendo a todos.

Nota Final

3 Respostas para “Review: Ghost Recon Future Soldier

  1. Acredite cara, é um jogaço! Conforme você for avançando, verá que essa cena não é a mais fodástica do Game. É só ver as Screenshots que eu tirei… O game vale MUITO a pena! ;D

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s