Ys I & II Chronicles +


Informações do Jogo

  • NOME COMPLETO: Ys I & II Chronicles +
  • PLATAFORMA: PC
  • DESENVOLVEDORA: Falcom
  • EDITORA: XSEED Games
  • ANO DE LANÇAMENTO: 2013
  • GÊNERO: RPG de ação japonês

Uma das séries mais antigas de RPG finalmente ganha uma versão oficial em inglês do primeiro e segundo jogo para PC. Lançado dia 14 de fevereiro no Steam, através da localização da XSEED, Ys I & II Chronicles + é uma versão melhorada do remake lançado originalmente em 2001, com gráficos retrabalhados (embora também seja possível jogar utilizando a arte do antigo). Originalmente lançados para PC-88 em 1987 o primeiro jogo e 1988 o segundo, ganharam algumas versões conjuntas após, além de ports para diversas plataformas como para Nintendo 8 bits, Master System e DOS.

Ys I & II Chronicles + está a venda no Steam, custando atualmente R$ 24,99.

História

Cronologicamente o segundo e terceiro jogos da série, se passam 700 anos após os acontecimentos de Ys Origin. Adol, que viria a ser o protagonista de toda série (a exceção de Origin) acorda em uma ilha, náufrago. Ajudado pelos moradores locais, descobre que está além do Stormwall (uma tempestade constante que envolve a ilha), algo que acreditam ser impossível, já que havia tempos sem ninguém entrar na ilha. Recuperado decide explorar a ilha, para descobrir sobre a cidade desaparecida de Ys, que era governada pelas deusas gêmeas Reah e Feena, e pelos seis sacerdotes, que eram uma espécie de sábios locais, cada um governante de um clã. Os clãs eram:

  • Tovah – ao qual pertencia Yunica em Ys Origin
  • Fact – Hugo era desse clã, em Ys Origin
  • Gemma
  • Mesa
  • Dabbie
  • Hadal

Gameplay

O jogo tem uma peculiaridade: para atacar os inimigos, Adol tem de literalmente bater neles, não há um botão de ataque. Pode parecer simples e tosco a uma primeira vista, mas não é nem tão simples, muito menos tosco, apenas diferente. Não basta encostar no inimigo para atacar. Um ataque frontal só será vantajoso se Adol tiver mais força que o inimigo, caso contrário, o inimigo é quem atacará. Atacar por trás e pelos lados é o ideal. Aqui uma imagem explicando o sistema:

A energia se recupera ao ficar parado ao ar livre. Dentro de locais, só com itens é possível recuperar a vida.

Adol também pode comprar e achar armas, armaduras e itens. No primeiro jogo não há magia, já no segundo também tem essa forma de ataque (agora com um botão para magia). Derrotar os chefes não é uma tarefa fácil, principalmente se o jogador estiver com level muito baixo ou em uma dificuldade mais alta.

O primeiro jogo é bem curto, levando dificilmente mais que 10 horas. Já o segundo é mais longo. Como são sequências diretas um do outro, dá para considerar como jogar 1 jogo apenas, tendo então um tamanho médio, ficando por volta de 30 horas.

Arte gráfica e Som

Os gráficos são simples, pois o remake nesse sentido pouca coisa muda do jogo de 2001, porém tem um grande trabalho artístico, com personagens bem desenhados no estilo anime (vistos em falas com os personagens principais), bem como sequências de vídeo no estilo. O estilo gráfico do Chronicles e Complete pode ser alternado dentro do jogo, como pode ser conferido no vídeo que fiz.
A trilha sonora é impecável, vai do rock a músicas com violinos, sempre combinando com o momento (nos chefes a trilha vai mais para o rock, por exemplo). Pode ser também jogado com o áudio original, também alternável dentro do jogo.

As diferentes versões

Tendo várias versões, aqui umas imagens comparativas de Ys 1 em diferentes versões.

Na versão Complete (nas opções pode ser alternado o estilo):estilo CompleteEstilo original do Chronicles:estilo ChroniclesA versão do Ys I no Nintendo 8 bits:no NES

Bug na versão inicial

Há um bug na release inicial do Steam, se utilizado o Steam Cloud para guardar as configurações e jogos salvos, onde ele ignorará quaisquer configurações que foream alteradas. Desabilitando resolve o problema no Ys 1. Mas ao salvar no Ys 2, os jogos salvos não carregam direito as configurações. Provavelmente logo será lançado um patch que corrigirá isso.

Considerações

Ys I & II Complete, o remake de 2001 foi o primeiro game que joguei da franquia. Diferente, e com arte bem trabalhada, além da ótima trilha sonora, me chamou bastante a atenção. É única a jogabilidade, os que sairam depois foram na maioria diferentes. Ys III veio como um side-scroller (jogo é de lado, ao estilo de jogos de plataforma, como Mario). Ys 4, que teve 2 versões, sendo considerada a “oficial” o Mask of the Sun, lançado no Super Nintendo, retoma esse estilo. Porém a partir do 5, todos jogos tem um botão de ataque, no estilo mais tradicional visto em outros jogos do gênero.
Ys Chronicles + é uma ótima pedida para quem curte jogos japoneses, ou mesmo bons games.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s