PC: Anodyne


Informações do Jogo

  • NOME COMPLETO: Anodyne
  • PLATAFORMA: PC
  • DESENVOLVEDORES: Sean Hogan and Jonathan Kittaka
  • ANO DE LANÇAMENTO: 2013
  • GÊNERO: Aventura com elementos de RPG

Site oficial: http://www.anodynegame.com/

O jogo pode ser encontrado na GOG, no Steam, no Desura entre outros locais. Recomendo, particularmente, a versão da GOG, por ser livre de DRM (proteção contra cópia) e além disso vir com extras como documentos de design e trilha sonora, e estar praticamente o mesmo preço do Steam.

Introdução

Acordando em um mundo surreal, Young se vê guiado por Sage, misterioso personagem cujo interesse em ajudar é desconhecido. Combinando aventura e RPG, Anodyne é um dos melhores jogos indie do ano. Muito influenciado pela série Legend of Zelda, mas sem ser uma mera cópia como tantos jogos que há: Anodyte é um jogo com identidade própria.

Jogabilidade

O jogo se assemelha muito no estilo dos Zeldas da geração do Gameboy e Super Nintendo, e consiste em explorar o mundo surreal para, segundo Sage, evitar que as trevas tomem conta do mundo. Neste mundo, Young, o personagem de óculos e cabelos brancos, terá de enfrentar inimigos e interagir com pessoas, ajudando ou sendo ajudado por elas. A arma inicial é uma vassoura (realmente).

A medida que o jogador vai avançando, achará upgrades de vida, itens e habilidades. De início, por exemplo, Young não pode pular, mais adiante adquirirá essa habilidade.
O jogo não dá muitas dicas de para onde ir, logo muitas vezes será normal andar a procura de locais a descobrir, onde muitas vezes estarão bloqueados e só serão acessíveis após adquirir uma chave, ou uma certa de quantidade de cartas (que o jogador vai colecionando ao longo do jogo) ou um poder.
O mundo a explorar é extenso e bem variado, indo de florestas, desertos a ambientes completamente surreais, com o local inicial contendo uma série de portais, que são abertos ao jogador encontrar o outro lado.

Arte gráfica e Som

A arte gráfica é toda inspirada na geração de jogos da era 16 bits, com gráficos “pixelados”, contendo locais com bastante diversidade. Gráficos em alta resolução não são necessariamente sinônimo de arte gráfica de qualidade. Esse é um jogo que sim, é “pixelado”, não há filtros para os gráficos, mas possue uma ótima arte gráfica, onde cada local mostra a preocupação dos desenvolvedores em criar o mundo a explorar. Não há criação randômica de mundos como em outros jogos. Cada local foi desenhado e pensado pelos desenvolvedores.
Cada local tem também um tema musical, o jogo é excelente nesse quesito. As músicas sempre combinam com o ambiente. Por exemplo, no início onde Young acorda, o local é totalmente surreal, algo como um mundo astral, e a trilha sonora complementa a arte gráfica passando uma sensação de “mundo alienígena surreal” que os desenvolvedores querem que o jogador explore.

Considerações Finais

Minha opinião resumidamente é esta: se você for fã de Zelda, Anodyne é um jogo obrigatório de jogar. Talvez o maior jogo no estilo que já veio para PC. Os gráficos estilo “retrô” que aparentam simplicidade, escondem por trás uma obra prima que mostra que não é necessário milhões de dólares para fazer um jogo de qualidade.

Uma resposta para “PC: Anodyne

  1. Me lembro desse jogo estar sendo divulgado pelo Piratebay de forma a ganhar jogadores para ser lançado no Greenlight… O Estilo (Visual) me lembra Zenonia e Cladun.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s