Review Burnout Legends: Gimme Fuel, Gimme Fire!


INFORMAÇÕES

NOME COMPLETO: BURNOUT LEGENDS
DISPONIBILIDADE: PSP // NDS
PLATAFORMA: PSP
DESENVOLVEDORA: Criterion Games
EDITORA: EA
ANO DE LANÇAMENTO: 2005
GÊNERO: Corrida
DOWNLOAD: PSN

SOBRE O JOGO

Desenvolvido pela Criterion Games e lançado para PSP e NDS em 2005, Burnout Legends é o primeiro “spin-off” da série. (E para muitos o melhor jogo da série). O Jogo conta com pistas dos 3 primeiros jogos da série, Burnout, Burnout 2: Point of Impact e Burnout 3: Revenge além de conter uma jogabilidade mais parecida com o 3° jogo da série. O jogo ainda conta com uma trilha sonora mesclada dos jogos anteriores e músicas novas.

AVISO: Clique no PLAY e ouça a trilha sonora do game enquanto lê esse post! 

GRÁFICOS

Os gráficos do jogo variam de acordo com a plataforma utilizada. A versão do jogo para o Nintendo DS óbviamente é bem mais simples lembrando um jogo de PSOne enquanto a do PSP é muito mais robusta. Na versão PSP, o jogo apresenta gráficos excelentes e dependendo da pista que escolher, parece competir frente a frente com os últimos jogos de corrida para PSP lançados. Os menus e huds também são muito bem elaborados e com excelente design. As batidas que é a marca registrada da série também são incrivelmente boas no PSP contendo efeitos de estilhaços de vidros, as portas do carro se debatem com a velocidade além de excelentes (para o PSP) efeitos de faíscas.

A Modelagem dos carros deixa um pouco a desejar assim como o design de metade deles, apesar de conter bons reflexos em relação com o ambiente e etc, lembra um pouco a modelagem dos carros nos primeiros jogos de corrida do Dreamcast, no entanto, estranhamente isso não ocorre em todos os carros onde alguns possuem melhor modelagem como o de Formula 1.

Algumas pistas do jogo também sofrem com uma razoável modelagem com texturas “granuladas” no entanto, algumas pistas são excepcionalmente bem modeladas. No entanto, sendo um jogo de 2005, é completamente compreensível e aceitável. De maneira geral, não chega a comprometer em nenhum momento, (Até por conta da velocidade do game) e apesar de não ser excelentes, são boas.

SONS E TRILHA SONORA

Chegamos então ao ponto forte do game, a putaquepariuestica  trilha sonora. Se você clicou no play como eu havia dito, provavelmente deve estar na segunda música, Shotdown, e já deve ter tido uma boa palhinha da excelente OST do game. Lembra quando eu citei (E Inclusive ganhou o WGA como melhor soundtrack)  a trilha sonora do Rocketbirds ser excelente? pois é, só que em Rocketbirds, a trilha sonora era totalmente composta por uma banda (New World Revolution) e que consequentemente tinha uma linha musical muito similar uma das outras. Em Burnout Legends isso não ocorre e a escolha dos desenvolvedores foi simplesmente fodástica.

Burnout Legends não conta com uma trilha sonora de bandas famosas como Metallica, Motorhead, Slayer, Megadeth, White Zombie, Iron Maiden, Black Sabbath e outras e sim bandas como TSAR, OK GO, Goldfinger, Emanuel, The Dead 60s, Morningwood, Junkie XL e outras. Aposto o Toba do meu cachorro que você não ouviu falar de pelo menos metade dessas bandas.

Como se não bastasse a variação e o apelo com bandas não tão populares, TODAS eu disse TO-DAS as músicas são excelentes! Variando do Brit-Rock passando por Punk Rock até chegar ao Hard Rock  e com algumas misturando o Techno com Rock (Similar ao Gorillaz) TODAS as músicas são excepcionais e o melhor de tudo, dá uma vontade maledeta de correr e explodir tudo! (Se dirigir, não ouça a Soundtrack acima!) qe é o que a série tenta proporcionar.

Além da trilha sonora animal do jogo, o game possui bons efeitos sonoros de corrida mas que acabam ficando ofuscados pelo brilhantismo da OST. A equipe teve um trabalho extra em tentar diferenciar o “Ronco” dos motores dos carros de acordo com o modelo e/ou categoria.

O jogo ainda conta com um Playmusic para reproduzir todas as músicas do jogo e ainda selecionar dentre as 21 disponíveis qual você deseje que toque. Por exemplo, se tiver uma música que você não goste (MUITO difícil de acontecer) você pode excluí-la da playlist e ela não tocará mais no jogo.

JOGABILIDADE

A jogabilidade do game é a padrão da série e apesar de ser bem Arcade, você sente um trabalho dos devs em relação a física e a manuseabilidade do carro, no entanto, todos os carros tem a mesma dirigibilidade, de um F1 até um “Opalão“.

No jogo existe diferentes modos de corrida dentro do World Tour. Lá, Você compete contra outros pilotos em diferentes modos. Ao ganhar uma medalha, em todos as corridas disponíveis, você libera o Gran Prix onde consiste em corridas valendo de 1 a 6 pontos cada. Ao ganhar uma medalha no Grand Prix, você libera outra modalidade de corrida (Geralmente mais rápida que a atual). Os modos de corrida são:

  • Race: Corrida contra 4 veículos e geralmente 3 voltas por corrida.
  • Eliminator: Igual a corrida, mas ao fim de cada volta, o último colocado é eliminado!
  • Face-Off: Aqui você correrá contra um “Legend Car” e se vencer, ficará com ele.
  • Time Attack: Corrida contra o relógio. O Objetivo é fazer a volta mais rápida.
  • Burning Lap: Aqui você correrá com um carro de uma categoria acima da sua atual e funciona de maneira igual ao Time Attack.
  • Road Rage: Aqui você precisa fazer diversos “Takedown” durante a corrida.
  • Pursuit: Aqui você correrá como um policial e precisa destruir o carro adversário com “Takedown”
  • Crash: Essa opção aparece ao se apertar “Quadrado” no mapa do World Tour. Aqui você precisa alcançar altas pontuações explodindo o seu carro contra o tráfego tentando causar o máximo de destruição possível

O Foco do game como em todo Burnout são os Takedown e a alta velocidade adquirida (Aparentemente maior que no PS2) e isso, Burnout Legends faz com primor. Existe uma barra de “Turbo” no canto inferior esquerdo da tela onde a cada manobra perigosa, ela vai se enchendo gradativamente (Similar ao Most Wanted) e caso faça um Takedown em um adversário, ela enche completamente para um nível e assim suscetivamente até alcançar o nível 4 que é o máximo de Burnout.

Caso você colida contra o cenário ou algum adversário faça um “Takedown” em você, essa barra cairá para um nível. No entanto, se você tiver uma barra vazia no nível 4 e fazer somente 1 Takedown em um adversário, ela se encherá completamente até o nível 4.

Enter as manobras perigosas que enchem a barra de Burnout está andar na contra mal e passar próximo aos seus adversário. Pulos e Drifts também contabilizam. E Falando em Drift, apesar de ser um game Arcade, o uso do freio é algo constante no game. Não espere nada como acelerar e “tocar o foda-se”. Em muitas curvas será necessário utilizar o freio para conseguir drifts e consequentemente ganhar Burnout.

CONCLUSÃO

+ Gráficos bons para um portátil e época de lançamento
+ Excelente trilha sonora
+ Jogabilidade alucinante
+ Boa Variação de gameplay
– Design dos carros não tão bons

BURNOUT LEGENDS é um jogo que deveria ser jogado por todos os amantes do gênero. Possui uma excelente trilha sonora, jogabilidade e velocidade. Apesar de alucinante e arcade, é necessária uma certa tática durante o gameplay,como frenagem e drift para fazer boas corridas. Facilmente no TOP 10 dos jogos de corrida para PSP (E Metal Jesus Concorda) sendo superior ao seu sucessor Burnout Dominator e MUITO mas MUITO melhor que Burnout Paradise.

6 Respostas para “Review Burnout Legends: Gimme Fuel, Gimme Fire!

  1. Legal o game. Só não gostei da trilha sonora kkkkkkkkkkkkkkkkkk não curto Rock assim… Rick tem que ser leve… no grau

    • Do contra mesmo! auhuhauhaua Mas eu sou muito eclético dentro do Rock… eu curto desde R.E.M até Slipknot então pra mim, a trilha não é problema… mas ouvir em separado do game pode não parecer tão boa, mas no game é um encaixe perfeito! BEEEEEM melhor que o “maldito” welcome to the jungle do Burnout Paradise… ;D Sem contar que é um jogo de corrida né, então tem que ter músicas contagiantes… Afinal, quem tem vontade de correr e detonar tudo ouvindo Los Hermanos? haha

  2. Com certeza, no game pode se encaixar em sintonia, combinar com a ação… mas pra ouvir normal… jamais kkkkk Mas eu curo Simple Plan, Blink 182, Link Park, U2… mas as músicas suaves… nada de doidera kkkkkkkkk

    Quanto a música no jogo, falando bem a verdade, em 90% dos games eu tiro a música. É pra ficar mais real…

    ;

    • Que isso jovem! você tira as músicas dos jogos? Jogar Need for Speed (Os antigos do Underground até o Carbon) sem trilha sonora é um crime! hahaha

      • quase todos eu tiro… principalmente jogos de tiro… não curto mesmo, pra mim tem que ser só o som da guerra, dos tiros e ambiente…

      • É, vendo por esse lado realmente… jogos de tiro principalmente… acho que esse seu meio de jogar se encaixaria bem em simuladores de guerra tipo ARMA ou America’s Army…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s